Tradutor

Bolsa de Lisboa

sexta-feira, 18 de junho de 2010

"A democracia em que vivemos é uma democracia sequestrada, condicionada, amputada..."

Morreu hoje, aquele que ousou ser o primeiro e único prémio Nobel na história da literatura Portuguesa. Morreu o Homem, mas não morreu a sua obra que perdurará para todo o sempre.
Bem-Haja José Saramago por tudo o que destes à cultura do nosso Povo.


Além da sua imensa obra, deve também ser lembrado pela sua luta na conquista da Liberdade e na defesa dos mais desfavorecidos. Homem esclarecido que não temia os poderosos.


Sem comentários:

Enviar um comentário