Tradutor

Bolsa de Lisboa

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Chuva, Trovoada e Eleições



Junto à novissima Ponte da Carpinteira

Em ano de eleições nomeadamente as autárquicas, muitas obras foram feitas, sendo que algumas delas com critérios meramente eleitoralistas. A má qualidade de construção, as obras feitas à pressa na ânsia de serem inauguradas em plena campanha eleitoral para assim cativar os mais incautos, levaram a que hoje dia de fortes chuvadas e trovoadas, os bombeiros voluntários da Covilhã tenham estado e estão numa roda-viva desde pelo menos as seis e trinta da manhã, para acudir a diversas inundações em habitações, muros recentes que ruíram, estradas arranjadas neste último mês totalmente alagadas com terra e pedras.

Quando irão parar as obras cá pelo burgo, que só servem a fobia eleitoralista de quem está no poder?

Porque é que as obras não são feitas ao longo de todo um mandato, para assim poderem ser alicerçadas em qualidade?


As populações vêm-se assim prejudicadas e não beneficiadas como seria de esperar, com estas obras mal concebidas, e feitas somente para encher o olho. Acrescenta-se ainda que estas obras que servem essencialmente para ajudar na reeleição dos actuais autarcas, custam milhares senão milhões de euros aos cofres do estado ou melhor aos bolsos de todos nós.




Sem comentários:

Enviar um comentário